TÍTULO:

EPIAK

SOBRE ESTE PROJETO:

Um novo olhar sobre os vazios

Foi o projeto ganhador do 1º lugar no concurso nacional Urban 21 em 2016. A intenção foi ocupar os vazios urbanos deixados pela construção da Linha um do metrô do bairro da Tijuca, Rio de Janeiro.

O projeto leva em consideração a natureza e a conservação ambiental, os diferentes modais e a organização de fluxos, o diálogo entre público e privado e o potencial de trocas entre os sistemas, com o objetivo de tornar a interação das pessoas com a cidade mais saudável e sustentável.

A área de entorno destes terrenos vazios é residencial, com isso, a movimentação é baixa pela manhã e retoma à noite, tornando o local ermo e perigoso ao decorrer do dia. Nesse caso, é imprescindível que o conceito de usos mistos seja implantado, tornando o território ativo em diferentes momentos.

Essa dinâmica trazida pela circulação de pessoas gera um “policiamento natural” da área e consequentemente a diminuição dos índices de violência e assaltos. Ao substituir os vazios murados com empenas cegas por edifícios multifuncionais, a experiência urbana torna-se mais rica e interessante.

Além disso, parte-se do princípio de cidade compacta, onde aproveitam-se áreas centrais nas quais já existe infraestrutura, aliadas ao déficit habitacional, para disponibilizar um maior número de residências.

Projeto em parceria com os arquitetos Adara Duarte, Felipe Gonzalez, Laura Dias Leite, Marjorie Lange, Rodrigo Rinaldi e Raul Bueno.